terça-feira, 13 de abril de 2010

Cara Metade

Quando alguém procura a outra metade da laranja significa que está em busca do que falta em si mesmo para ser completo, pois seria redundante buscar uma pessoa com os mesmos gostos, desejos e objetivos que você. A outra metade vem justamente para redefinir os planos, para azeitar a salada ou adoçar a sobremesa, para criar pontos de ajuste em tudo que anteriormente era absoluto. Novos horizontes e perspectivas inovadoras preencherão sua vida e aí você perceberá o quão insosso era viver a sua maneira e tudo mudará. Quando se acha a outra metade da laranja as cores ficam mais intensas, os choques são mais profundos, os medos e as incertezas afloram, pois o novo apavora. Mas saiba que as metades vem cortadas e são independentes, e, susceptíveis às intempéries. Em último caso faça uma laranjada. Viver uma vida ao lado de alguém é no mínimo uma aventura inusitada, translúcida e transgressoramente invasiva, pois antes de se juntarem as escovas de dentes é necessário um cursinho de direção defensiva e primeiros socorros. Primeiramente por que a fase do conhecimento mutuo pulou de repente para a cama, test drive indispensável para se saber se o motor é potente, se é cambio curto ou cambio longo, se o escapamento não emite muita poluição, enfim, deixou-se de lado a conquista, o romantismo e fundamentalmente a sedução. Você vai dizer que isso é antigo, é careta, mas é verdadeiro. Antigamente para se conseguir levar alguém para a cama se fazia a corte. Mandava-se flores, convidava-se para um passeio a luz do luar, poetizava-se sobre o amor, eterno amor. Um jantar romântico a luz de velas ou à meia luz ao som de um piano suave, teatros, cinemas, mão na mão, mão no ombro, o primeiro beijo depois de várias tentativas frustradas. Era tudo feito com emoção e causava arrepio e durma-se com um barulho desses. Dançar com a parceira se transformava num flutuar nas nuvens. Hoje é pá-buf, test drive e até loguinho meu chapa. cretinice repetir isso, mas vamos lá, hoje as pessoas se conhecem muito mais superficialmente que antes, e as garras estarão escondidas o tempo todo, pois os defeitos são geralmente sonegados e como não há convivência não se evidenciarão de imediato, agora ponha os pombinhos na gaiolinha, juntinhos, acordando de manhãzinha, usando aqueles trajes mal ajambrados dentro de casa, as bufas, os arrotos, as desavenças, os conflitos, os vícios, maneira de comer, coçar e por aí afora. Quer saber, existe um jeito de saber se você realmente ama sua metade da laranja, é o seguinte: DEPOIS DE 50 ANOS DE CASADOS SE VOCÊ OLHAR PARA ELA E VER AQUELA MULHER SENSUAL QUE VOCÊ CONHECEU E SE CASOU, PARABÉNS SEU AMOR É VERDADEIRO E DURADOURO, MAS SE VOCÊ OLHAR PRA ELA E VER UMA VELHA RABUGENTA E HORROROSA, MEU AMIGO, SEM CHANCE, VOCÊ DEVERIA TER DESCIDO DESSE TREM UMAS 20 ESTAÇÕES ANTES, AGORA É TARDE, VAI COMENDO OS GOMINHOS DO BAGAÇO E VICE-VERSA PARA AS MULHERES. Certos príncipes depois de beijados viram sapos e alguns deles com a idade viram lobos e passam a vida correndo atrás da chapéuzinho vermelho, mas só dormem com a vovózinha. Normalmente as princesas são sempre pobres e perseguidas e depois que se casam pobre dos homens que são perseguidos por elas. Último aviso: Não faça da sua vida uma eterna era medieval cheia de espadas e dragões. A vítima pode ser você.

Eduardo Batbuta 13/04/2010

Um comentário:

ALİ EKBER ÇELİK disse...

Espero que a minha amiga